Distribuição, Igualdade Social e Desenvolvimento: a experiência Cubana

Nome: Aline Faé Stocco
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 09/06/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Olga Pérez Soto Co-orientador
Paulo Nakatani Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Edmilson Silva Costa Examinador Externo
Mauricio de Souza Sabadini Examinador Interno
Olga Pérez Soto Coorientador
Paulo Nakatani Orientador
Silvia Odriozola Guitart Examinador Externo

Resumo: Esta tese trata do estudo das relações de distribuição em sua unidade com as relações sociais de produção a partir da experiência de construção do socialismo em Cuba. Nesse sentido, busca demonstrar que os resultados alcançados pelo país em termos de igualdade sociais e desenvolvimento estiveram relacionados à constituição de um sistema de distribuição que assumiu características particulares conferidas pela construção de relações sociais de produção de caráter socialista.
Para isso, descreve o processo de socialização dos meios de produção que ocorreu no país a partir de 1959, bem como o estabelecimento da planificação como forma de regulação social da produção. Relacionado a isso, mostra o surgimento de novos mecanismos de apropriação da riqueza produzida no país o que, por sua vez, se configurou em um sistema de distribuição que passou a garantir a todos a satisfação
de um conjunto de necessidades materiais e espirituais. Adicionalmente, expõe a amplitude da crise que Cuba vivenciou no início da década de noventa em virtude do desaparecimento do Sistema Socialista Mundial e do acirramento do bloqueio econômico. Com isso, descreve as medidas emergenciais adotadas pelo governo no sentido de conservar a experiência cubana de construção do socialismo e analisa as mudanças de caráter estrutural que no decorrer da década de noventa foram
implementadas, relacionando-as ao surgimento de uma diversificação das formas de gestão dos meios de produção, à dualidade monetária e à segmentação da economia. Por fim, mostra as distorções que foram produzidas no sistema de distribuição e como o mesmo foi perdendo a capacidade de manter o nível de vida e de igualdade social alcançada até 1989, exigindo um novo processo de mudanças. Assim, finaliza evidenciando o elevado grau de complexidade que caracteriza as
relações de distribuição na atualidade e analisa das mudanças que estão em curso dentro do denominado “processo de atualização do modelo econômico e social”.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910